a versão 2 do naPraia... o original começou em http://napraia.blogs.ca.ua.pt
pesquisar neste blog
posts recentes

E com este são 10.000 posts :)

SAPO Campus: uma experiência em desenvolvimento (resumo)

Quem é que na UA conhece o Sapo Campus UA?

"Where we go from here?"

Sapo Campus Escolas: Apresentação de conceito

Videojogos em LabMM 3/NTC/UA

Avaliação: 150 itens por aluno?

E se publicar um post significar alguma coisa para alguém?

Aveiro By Water video

Facebook: like + dislike = ?

arquivos

Fevereiro 2013

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Segunda-feira, 31 de Julho de 2006
TechCrunch
Um blog interessante onde são analisados muitos dos novos serviços existentes na Web. Para quem se interessa sobre a Web 2.0 recomendo a subscrição do feed.
tags: , ,

publicado por carlossantos às 00:16

Domingo, 30 de Julho de 2006
cocomment
Ao navegar num blog brasileiro que infelizmente perdi o link, encontrei um artigo sobre uma das melhores ferramentas que encontrei nos últimos tempos (ao nível do Flock ou ainda superior).

O cocomment é um serviço que permite registar automaticamente todos os comentários que fazemos em blogs, permitindo centralizar algo que à partida parecia impossível de gerir. Desta forma é fácil voltar a um blog onde foi publicado um comentário (como o que referi no início deste post) e também saber se alguém respondeu aos nossos comentários.

Para além da ferramenta de Capture, o cocomment tem mais algumas ferramentas muito interessantes, designadas genericamente por Share e Integrate. Brevemente espero ter alguns destes serviços integrados aqui neste blog.
tags: ,

publicado por carlossantos às 00:15

Quinta-feira, 27 de Julho de 2006
Mr. Fastfinger: Guitar Shred Show
Ontem estava a conversar com o João sobre a utilização indevida que algumas vezes se dá às tecnologias disponíveis para o desenvolvimento de páginas Web. Hoje encontrei este site que me parece um excelente exemplo da utilização do Flash.

Mesmo para quem não é apreciador de guitarradas a grande velocidade (como é o meu caso) vale a pena explorar.
tags: ,

publicado por carlossantos às 13:46
1

Jakob Nielsen ao "ataque" nos blogs
Em Outubro de 2005 o Jacob Nielsen lançou mais um artigo sobre usabilidade mas desta vez exclusivamente sobre blogs: Weblog Usability: The Top Ten Design Mistakes

Nunca fui grande apreciador destas receitas do Nielsen e também me parece que, neste caso dos blogs, algumas das questões apontadas como erros graves não fazem muito sentido ou são demasiado obvious (este link foi para dar os parabéns aos meus amigos desde blog)!

Dos erros apontados, o que me faz mais confusão é o último: "10. Having a Domain Name Owned by a Weblog Service". Será que algumas vez os blogs teriam o sucesso que hoje se verifica se não fosse a existência de serviços como o Blogger, o Typepad, o mais recente Wordpress.com ou o português weblog.com.pt? Será que realmente é um factor negativo ter um blog alojado num destes serviços?

Pessoalmente não concordo... isto apesar de ter instalado uma plataforma de blogs (Wordpress e Wordpress MU) para alojar este blog e os dos meus alunos. O único motivo que me levou a tomar essa decisão foi a necessidade de ter algum controlo sobre os materiais que são publicado. O alojamento num servidor público não me permitiria ter controlo sobre a informação publicada caso se verificasse uma situação grave de utilização indevida dos blogs.

Neste momento não tenho certeza se realmente é necessário ser tão cuidadoso e ter todos estes mecanismos de controlo...
tags: ,

publicado por carlossantos às 11:26
2

Quarta-feira, 26 de Julho de 2006
Avaliação da participação on-line em ambientes de e-Learning (parte 5)
(finalmente de volta a esta série de posts que espero dar por concluída antes de ir de férias... que oficialmente começam amanhã!)

Dificuldades da avaliação da participação on-line

Do meu ponto de vista, a avaliação de um aluno deve reflectir o desempenho ao longo de todo o proceso de aprendizagem e não basear-se apenas nos resultados obtidos num exame teórico final e/ou num trabalho final. Para que esta estratégia possa funcionar é, na minha opinião, fundamental que a avaliação final seja um reflexo de todo o esforço de trabalho que é exigido ao aluno durante esse processo. Esta perspectiva da avaliação está reflectida nos parâmetros de avaliação utilizados e que foram analisados no post anterior.

Muitos autores de referência na área do e-Learning defendem também a importância da participação nos grupos de discussão ser alvo de avaliação, como forma de estimular a participação e dessa forma potenciar a construção de Comunidades de Aprendizagem Distribuídas (embora obviamente o sucesso de uma CAD esteja muito mais relacionado com as metodologias pedagógicas utilizadas do que propriamente com a avaliação).

Existem muitos estudos onde são examinadas várias questões sobre a participação em grupos de discussão. Por exemplo, no livro "E-moderanting" da Gilly Salmon é apresentada uma análise muito interessante sobre os comportamentos típicos que se podem encontrar num grupo de discussão (gostei especialmente na análise sobre os alunos que ela identifica como lurkers). Tal como em muitos outros casos a questão da avaliação da participação on-line é abordada mas apenas de um ponto de vista qualitativo, o que na realidade não resolve todas as dificuldades para quem tem que apresentar uma avaliação final quantitativa para este parâmetro.

Tal como julgo ter acontecido com outros professores/formadores, na minha primeira experiência de leccionação de uma disciplina à distância, apesar do cuidado da preparação prévia do ponto de vista teórico das metodologias a utilizar, inclui a avaliação da participação on-line como um parâmetro de avaliação da disciplina, sem ter percebido as dificuldades associadas a esta tarefa.

Na realidade, a necessidade do desenvolvimento de uma metodologia detalhada foi algo que apenas se tornou óbvio no final da primeira expriência, quando verifiquei as dificuldades e a exigência associadas a esta tarefa de avaliação.

Os principais factores que contribuíram para essas dificuldades foram os seguintes:

Os dados estatísticos das ferramentas de tracking do LMS (nas primeiras edições o WebCT e nas mais recentes o Blackboard) são claramente insuficientes para avaliar o desempenho do aluno, já que apenas reflectem a quantidade de participações e a sua localização no tempo. O parâmetro essencial a avaliar é a qualidade das participações, o que no actual estado da arte não pode ser efectuado através de um processo automático, sendo por isso exigida a avaliação por parte do professor/formador.

A tomada de consciência destas dificuldades obrigou à adopção de um processo muito moroso que consistiu na avaliação, no final da disciplina, de todas as mensagens publicadas por todos os alunos. Só desta forma foi possível obter uma avaliação minimamente coerente, apesar de terem sido desde logo identificadas várias inconsistências nesse processo de avaliação.

Para resolver algumas dessas inconsistências foi tomada a decisão de, em futuras edições, basear a avaliação da participação on-line com base no registo da avaliação qualitativa de todas as mensagens publicadas nos fóruns de discussão. Da experiência anterior resultou também a decisão de realizar a avaliação de cada mensagem no momento em que ela é lida pela primeira vez. Esta decisão foi tomada devido aos motivos apresentados de seguida:

No próximo post irei abordar a questão da avaliação qualitativa das participações.
tags: , ,

publicado por carlossantos às 16:01
3

Sexta-feira, 21 de Julho de 2006
QoS - Cabovisão (parte 2)
Ontem sempre apareceram uns técnicos da Cabovisão para ver o problema.

Um deles começou logo por desligar o modem e começar a instalar outro. Informou-me que já sabia qual era o problema: aquele modem da US Robotics (entre outros de outros fabricantes) estava perfeiramente identificado como estando a dar problemas daquele tipo e por isso tinha que ser trocado...

Entre instalação e activação não passaram mais de 10 minutos. Para já os problemas desapareceram todos.

Isto acontece depois de meses de problemas e várias horas pendurado ao telefone com os "técnicos" da linha de apoio técnico da Cabovisão, que sempre me tentaram convencer que os problemas estavam relacionados com o meu equipamento (router e/ou computadores).
Por mais que tente não consigo arranjar explicações para o comportamento da Cabovisão.
tags:

publicado por carlossantos às 10:26
9

Sábado, 15 de Julho de 2006
QoS - Cabovisão
Pinging www.netvisao.pt [213.228.128.63] with 32 bytes of data:

Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=47ms TTL=122
Request timed out.
Request timed out.
Request timed out.
Request timed out.
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=27ms TTL=122
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=34ms TTL=122
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=18ms TTL=122
Request timed out.
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=19ms TTL=122
Request timed out.
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=15ms TTL=122
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=18ms TTL=122
Request timed out.
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=30ms TTL=122
Reply from 213.228.128.63: bytes=32 time=18ms TTL=122
Request timed out.
Request timed out.
Request timed out.
Request timed out.

Ping statistics for 213.228.128.63:
Packets: Sent = 20, Received = 9, Lost = 11 (55% loss),
Approximate round trip times in milli-seconds:
Minimum = 15ms, Maximum = 47ms, Average = 25ms

Isto é simplesmente de loucos. Estive mais de 10 minutos só para conseguir fazer este post.
Apesar de ter 5 computadores em casa, alguns desses computadores serem utilizados regularmente noutros locais sem qualquer problema, a situação de perda de pacotes não se ter verificado nas últimas 3 semanas... os operadores da Cabovisão continuam a querer convencer-me que o problema é dos meus computadores.
Está na hora de mudar de operador... infelizmente nem consigo aceder à página da NetCabo para ver os serviços disponíveis :(

Será que não há por aí uma alma santa capaz de me dar uma ajuda?
tags:

publicado por carlossantos às 22:34
4

Quarta-feira, 12 de Julho de 2006
Avaliação da participação on-line em ambientes de e-Learning (parte 4)
(após uma ausência demasiado longo volto a publicar uma parte da séria iniciada com este post)

Componentes de avaliação

A avaliação final das disciplinas divide-se em duas componentes principais:

Para esta reflexão importa essencialmente abordar o modo como é avaliada a componente prática já que a componente teórica se baseia na avaliação única de uma prova escrita individual.

Embora existam algumas diferenças entre as duas disciplinas em análise, a avaliação da componente prática é genericamente realizada através de um conjunto de parâmetros de avaliação comuns, nomeadamente:

No próximo post serão abordadas as dificuldades encontradas na avaliação da participação on-line e que foram o ponto de partida para o desenvolvimento da metodologia aqui apresentada.
tags: , ,

publicado por carlossantos às 21:43

Quinta-feira, 6 de Julho de 2006
Avaliação da participação on-line em ambientes de e-Learning (parte 3)
(mais um post da série iniciada aqui)

Metodologia pedagógica

Provavelmente nem todos as metodologias pedagógicas utilizadas em ambientes de e-Learning implicam um grande cuidado na avaliação da participação on-line. Existem mesmo algumas estratégias que poderão evitar essa necessidade, embora pedagogicamente talvez não sejam as mais adequadas a este cenário e não explorem algumas das potencialidades que as novas tecnologias da informação e comunicação proporcionam (ver, por exemplo, trabalhos de Rena M. Palloff, Keith Pratt ou Gilly Salmon).

As duas disciplinas que lecciono têm por base estratégias pedagógicas onde a participação e comunicação por parte de todos os intervenientes é essencial para o cumprimento dos objectivos inicialmente estabelecidos. Em cada uma das disciplinas os alunos são confrontados com trabalhos de grupo baseados na resolução de problemas "reais". Para a correcta resolução desses problemas o aluno terá que comunicar com a restante comunidade a vários níveis (professor-aluno, professor-grupo, aluno-aluno dentro do grupo de trabalho, aluno-aluno em espaços públicos e entre grupo).

Com estas estratégias pedagógicas pretende-se que, com o decorrer do tempo, a comunicação e partilha de conhecimentos contribua para a criação de uma verdadeira comunidade de prática (ou comunidade de aprendizagem distribuída como é comum designar em e-Learning).

Neste cenário, a partilha de informação e discussão de conceitos são uma prática essencial, e por isso, o desempenho que os alunos demonstram nos espaços de discussão (fóruns) deve ser alvo de uma análise cuidada e ter um impacto quantitativo na classificação final da disciplina. A avaliação quantitativa poderá ela própria ser também um contributo para estimular a participação dos alunos já que estes sabem que o seu esforço de participação em actividades colaborativas é devidamente compensado na avaliação final.

Na próxima parte falarei das componentes de avaliação existentes nas duas disciplinas.
tags: , ,

publicado por carlossantos às 22:46

Terça-feira, 4 de Julho de 2006
Flock - Finally - A social browser
flock.jpg

Depois de ser cliente fiel do Firefox ainda antes do lançamento da primeira versão oficial, hoje tomei a decisão de tornar o Flock o meu browser por defeito. Os testes que realizei nos últimos dias convenceram-me a dar este passo apesar de ainda estar numa versão beta.

Achei muito interessante o conceito de integração num browser dos interfaces de gestão de várias ferramentas da Web 2.0, nomeadamente:

Descobri o Flock (e o título deste post) aqui.
tags:

publicado por carlossantos às 23:29

mais sobre mim
tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários