a versão 2 do naPraia... o original começou em http://napraia.blogs.ca.ua.pt
pesquisar neste blog
posts recentes

E com este são 10.000 posts :)

SAPO Campus: uma experiência em desenvolvimento (resumo)

Quem é que na UA conhece o Sapo Campus UA?

"Where we go from here?"

Sapo Campus Escolas: Apresentação de conceito

Videojogos em LabMM 3/NTC/UA

Avaliação: 150 itens por aluno?

E se publicar um post significar alguma coisa para alguém?

Aveiro By Water video

Facebook: like + dislike = ?

arquivos

Fevereiro 2013

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008
Digital World - Kids and Teachers Today
[youtube]0fu4vmiXxwc[/youtube]

[youtube]W2j9qw-A0NM[/youtube]

Será?

(este post foi originalmente publicado aqui)
tags: ,

publicado por carlossantos às 11:10

Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008
Carl Rogers and informal education
Continuando as pesquisas iniciadas neste post, encontrei neste local uma análise muito interessante sobre o trabalho do Carl Rogers no âmbito da educação.

Este texto encontra-se num sítio Web criado por um grupo de educadores e ao qual chamaram "the encyclopaedia of informal education - exploring the theory and practice of informal education, lifelong learning and social action". Não vi muito mais para além da página mencionada anterioremente mas pareceu-me ter recursos bastante interessantes.

Boas pesquisas!
tags:

publicado por carlossantos às 18:37

O caracol chamado blogs.ca.ua.pt
snail

(fotografia encontrada aqui)

Desde há muito tempo que o servidor blogs.ca.ua.pt se encontra com problemas sérios de performance. As minhas desculpas a todos os que alojam os seus serviços nesta máquina que já deu muito mais do que aquilo que inicialmente podia prever.

Para remediar a situação (dentro do que é possível sem uma intervenção de fundo) tenho sido obrigado a desligar uma série de serviços que aqui estavam alojados. Caso necessitem de algum serviço que foi desactivado devem entrar em contacto comigo. Os conteúdos continuam no servidor. Apenas foram desligados do servidor Web e por isso podem facilmente voltar a ser activados.
tags:

publicado por carlossantos às 17:28
3

Freedom to Learn por Carl R. Rogers
Carl R. Rogers

Carl R. Rogers entre 1952 e 1969 escrevia os seus pensamentos sobre "Personal Thoughts on Teaching and Learning" e "Regarding Learning and Its Facilitation". Gostei muito e, embora conheça muito pouco sobre a história dos pensadores/investigadores sobre educação, parece-me que estas ideias deviam ser revolucionárias para a altura. Aliás, parece-me que ainda hoje devem ser revolucionárias para muitos professores... pelo menos na prática!

Julgo que vale mesmo a pena lerem este "artigo" do qual me atrevo a destacar a parte final sobre orientações para ser um bom facilitador (professor?):

  1. The facilitator has much to do with setting the initial mood or climate of the group or class experience.

  2. The facilitator helps to elicit and clarify the purposes of the individuals in the class as well as the more general purposes of the group.

  3. He relies upon the desire of each student to implement those purposes which have meaning for him, as the motivational force behind significant learning.

  4. He endeavours to organize and make easily available the widest possible range of resources for learning.

  5. He regards himself as a flexible resource to be utilized by the group.

  6. In responding to expressions in the classroom group, he accepts both the intellectual content and the emotionalized attitudes, endeavouring to give each aspect the approximate degree of emphasis which it has for the individual or the group.

  7. As the acceptant classroom climate becomes established, the facilitator is able increasingly to become a participant learner, a member of the group, expressing his views as those of one individual only.

  8. He takes the initiative in sharing himself with the group - his feelings as well as his thoughts - in ways which do not demand nor impose but represent simply a personal sharing which students may take or leave.

  9. Throughout the classroom experience, he remains alert to the expression indicative of deep or strong feelings.

  10. In his functioning as a facilitator of learning, the leader endeavours to recognize and accept his own limitations.


Recordando as experiências de TCEd e AGA no MMEd acho que muitas destas orientações foram conseguidas. Pelo menos era essa a minha intenção... :)
tags:

publicado por carlossantos às 00:07

mais sobre mim
tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários