a versão 2 do naPraia... o original começou em http://napraia.blogs.ca.ua.pt
pesquisar neste blog
posts recentes

E com este são 10.000 posts :)

SAPO Campus: uma experiência em desenvolvimento (resumo)

Quem é que na UA conhece o Sapo Campus UA?

"Where we go from here?"

Sapo Campus Escolas: Apresentação de conceito

Videojogos em LabMM 3/NTC/UA

Avaliação: 150 itens por aluno?

E se publicar um post significar alguma coisa para alguém?

Aveiro By Water video

Facebook: like + dislike = ?

arquivos

Fevereiro 2013

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Quinta-feira, 29 de Junho de 2006
Exame de física (no obvious)
Os meus amigos do obvious colocaram um post muito interessante sobre um exame de física realizado na Universidade de Copenhaga. Recomendo a leitura aqui.
tags:

publicado por carlossantos às 09:39

5

De CV a 29 de Junho de 2006 às 10:01
Sendo a história interessante, fazendo-me lembrar uma anedota (ou não... não sei...) sobre a temperatura do inferno, passada num exame na UA, o que será mais interessante é o que está subjacente, e a que se apela na introdução à história no obvious.


De Xuanah a 3 de Julho de 2006 às 12:01
Epá... A temperatura do inferno?? Essa promete... E que tal passá-la aqui? :P


De CV a 3 de Julho de 2006 às 14:15
mais logo...

primeiro tenho de procurá-la....

mas fica prometido.


De csantos a 3 de Julho de 2006 às 15:39
Isto há coincidências...

Poucos minutos após ter recebido este comentário recebo um e-mail a contar a estória da temperatura do inferno.

Aqui vai:

Resposta num exame de física na Universidade de Aveiro

O Dr. X (vamos manter o anonimato na medida do possível), do Departamento de Física da Universidade de Aveiro é conhecido por fazer perguntas do tipo: Porque é que os aviões voam?".

A sua única questão na prova final de Maio de 1997 para a turma da cadeira de "Transmissão de Momento Massa e Calor II" foi: "INFERNO é EXOTÉRMICO OU ENDOTÉRMICO?" Justifique a sua resposta." (ou seja, pretendia saber se o Inferno é um sistema que liberta calor ou se recebe calor).

Vários alunos justificaram as suas opiniões baseadas na Lei de Boyle ou em alguma variante da mesma, mas houve um aluno, Y, que respondeu o seguinte:

"Primeiramente, postulamos que, se as almas existem, então devem ter alguma massa. Se tiverem, então uma mol de almas também tem massa. Então, em que percentagem é que as almas estão a entrar e a sair do inferno? Eu acho que podemos assumir seguramente que uma vez que uma alma entra no inferno nunca mais sai. Por isso, não há almas a sair. Para as almas que entram no inferno, vamos dar uma olhadela às diferentes religiões que existem no mundo hoje em dia. Algumas dessas religiões pregam que, se não pertenceres a ela, então vais para o inferno. Como há mais de uma religião desse tipo e as pessoas não possuem duas religiões, podemos projectar que todas as pessoas e almas vão para o inferno. Com as taxas de natalidade e mortalidade da maneira que estão, podemos esperar um crescimento exponencial das almas no inferno. Agora vamos olhar para a taxa de mudança de volume no inferno. A Lei de Boyle diz que para a temperatura e a pressão no inferno serem constantes, a relação entre a massa das almas e o volume do Inferno também deve ser constante. Existem então duas opções:

1) Se o inferno se expandir numa taxa menor do que a taxa com que as almas entram, então a temperatura e a pressão no inferno vão aumentar até ele explodir.

2) Se o inferno se estiver a expandir numa taxa maior do que a de entrada de almas, então a temperatura e a pressão irão baixar até que o inferno se congele.

Então, qual das duas opções é a correcta? Se nós aceitarmos o que me disse a Teresa, minha colega do primeiro ano: "Haverá uma noite fria no inferno antes de eu ir para a cama contigo" e levando em conta que ainda NÃO obtive sucesso na tentativa de fazer amor com ela, então a opção 2 não é verdadeira. "OU SEJA, O INFERNO é EXOTÉRMICO."

O aluno Y tirou o único "20" na turma. E na minha opinião, merecia ir para a cama com a Teresa...*


De CV a 3 de Julho de 2006 às 19:57
nem mais...


Comentar post

mais sobre mim
tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post