a versão 2 do naPraia... o original começou em http://napraia.blogs.ca.ua.pt
pesquisar neste blog
posts recentes

E com este são 10.000 posts :)

SAPO Campus: uma experiência em desenvolvimento (resumo)

Quem é que na UA conhece o Sapo Campus UA?

"Where we go from here?"

Sapo Campus Escolas: Apresentação de conceito

Videojogos em LabMM 3/NTC/UA

Avaliação: 150 itens por aluno?

E se publicar um post significar alguma coisa para alguém?

Aveiro By Water video

Facebook: like + dislike = ?

arquivos

Fevereiro 2013

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Sexta-feira, 24 de Novembro de 2006
Apresentações finais de TCEd
Hoje foram as apresentações finais da disciplina de TCEd. Após algumas semanas de trabalho muito intenso (especialmente para os alunos, mas para mim também) foi gratificante verificar que todos os grupos atingiram, na sua grande maioria, os objectivos propostos. O projecto final, no seu todo, constitui um trabalho muito interessante e que pode ser consultado aqui.

Esta foi uma edição que correu especialmente bem. Posso afirmar que, mesmo comparando com edições anteriores, o nível de ajuda entre os diferentes grupos de trabalho foi excepcional! Para além das pessoas que estiveram envolvidas (e que são obviamente o factor mais importante), julgo ser seguro afirmar que as soluções tecnológicas (e pedagógicas) adoptadas foram um forte contributo para este resultado.

Pedagogicamente, a principal diferença relativamente a edições anteriores pode resumir-se a uma palavra: abertura. Os espaço de comunicação e partilha privada (grupos segundo a terminologia do Blackboard) foram substituídos por blogs. Os documentos Word, anteriormente enviados apenas para o professor em momentos pré-determinados, foram substituídos por uma Wiki totalmente aberta a todos os alunos durante o decorrer da disciplina. Alguns documentos também foram partilhados através do Google Docs. As pesquisas privadas foram disponibilizadas a toda a comunidade (e não só) através de um grupo numa ferramenta de Social Bookmarking, o ma.gnolia.

Tecnologicamente, as mudanças resumem-se a um conceito: Web 2.0. Feeds de RSS e ferramentas de agregação passaram a ser tecnologias utilizadas no dia-a-dia. Espero que para uma grande maioria dos alunos, a utilização destas tecnologias (pelo que percebi há uma grande adesão ao excelente Netvibes) possa continuar para lá do que foi esta disciplina e do que continuará a ser este Mestrado/CFE em Multimédia em Educação.

Votos de bom exame teórico para todos!
tags: , , , , ,

publicado por carlossantos às 23:43

De José Paulo Santos a 27 de Novembro de 2006 às 16:31
A vertente pedagógica é a parte fundamental! Durante o trabalho e a pesquisa desenvolvidos nesta disciplina, fui-me apercebendo das mais-valia das ferramentas que foram apresentadas pelo Prof. Carlos Santos.
Já tive ocasião de afirmar que as metodologias e estratégias apresentadas para esta disciplina foram bem delineadas, na medida que orientam o aluno ou formando para um trabalho efectivamente colaborativo.
Fala-se muito, hoje, no conceito de "colaboração", mas o que realmente se vê, nas prática educativas, é algo completamente diferente e ainda muito afastado desta urgente necessidade.
É ainda raro ver-se o professor e o aluno, juntos, envolvidos no processo de construção do conhecimento, dialogando, (re)criando, interagindo entre eles, com os materiais didácticos e com as tecnologias, em total simbiose.
Porém, a participação activa dos alunos nas actividades das disciplinas requer da parte do professor enormes competências ao nível da utilização das Tecnologias e da sua aplicabilidade prática na aprendizagem dos vários conteúdos, de maneira a promover a autonomia e a responsabilidade.
Por outro lado, a questão da regulação é uma componente essencial. Os instrumentos devem ser adequados às actividades que se desenvolvem.
Ora, depois de assistirmos às apresentações dos trabalhos em grupo e de ler relatórios finais, considero que há uma grande preocupação por parte do Prof. Carlos Santos em demonstrar a aplicabilidade das múltiplas ferramentas de interacção entre os utilizadores em contexto educativo.
No meu ponto de vista, os objectivos, neste aspecto, foram atingidos e largamente ultrapassados!


Comentar:
De
Nome

Email

Url

Guardar Dados?



Email

Password



Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários