a versão 2 do naPraia... o original começou em http://napraia.blogs.ca.ua.pt
pesquisar neste blog
posts recentes

E com este são 10.000 posts :)

SAPO Campus: uma experiência em desenvolvimento (resumo)

Quem é que na UA conhece o Sapo Campus UA?

"Where we go from here?"

Sapo Campus Escolas: Apresentação de conceito

Videojogos em LabMM 3/NTC/UA

Avaliação: 150 itens por aluno?

E se publicar um post significar alguma coisa para alguém?

Aveiro By Water video

Facebook: like + dislike = ?

arquivos

Fevereiro 2013

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2006
LMS vs LCMS
Na disciplina anterior (TCEd) surgiu uma discussão que prometi trazer para a disciplina actual (AGA) e como tal aqui fica lançado o desafio...

Quais as principais diferenças entre um Learning Management System (LMS) e um Learning Content Management System (LCMS)? (Pelo meio desta questão ainda surge o conceito de Content Management System (CMS)...)

Tal como afirmei anteriormente, não existe um concenso alargado relativamente ao conceito de LCMS. Um bom exemplo deste facto é a definição de LCMS existente na Wikipedia. No mínimo podemos dizer que é muito vaga... :)

De todos os recursos que já tive oportunidade de consultar sobre esta temática, um dos textos que, na minha opinião, melhor aborda esta questão é um artigo publicado em 2001 no jornal online elearningcircuits com o título LCMS = LMS + CMS [RLOs].

Sugiro ainda outros recursos interessantes para um esclarecimento sobre esta questão:

Para quem tem acompanhado este tipo de discussão julgo ser claro que esta discussão teve os seus momentos mais quentes por volta dos anos de 2001 e 2002. Actualmente não é de certeza um tópico "quente" nas conferências e nos jornais/revistas de referência na área do e-Learning.

Gostava de obter os vossos comentários relativamente aos diferentes conceitos de LMS e LCMS e também as vossas reflexões sobre a importância desta discussão no contexto actual do e-Learning/b-Learning.

Boas reflexões!
tags: ,

publicado por carlossantos às 23:53

47

De Célia a 5 de Dezembro de 2006 às 10:19
Na minha opinião, julgo que a principal diferença existente entre um LMS e um CMS reside no facto de o LMS não possuir características intrínsecas à organização de conteúdos. Assim sendo, o LMS traduz-se num sistema cuja principal função é organizar de forma clara um sistema de aprendizagem para alunos e professores, coordenando ferramentas de comunicação, grupos, controlando o acesso dos utilizadores, permitindo a sua avaliação através da plataforma, entre outras possibilidades.

O CMS, como já referido tem a capacidade de organizar e gerir conteúdo para e-learning, facilitando o processo de montagem e gestão dos objectos de aprendizagem. Por exemplo a existência de templates facilita a organização da informação, poupando tempo no que diz respeito aos layout (todos nós nos lembramos do JOOMLA apresentado pelo grupo Dot.com.)

Julgo ser aqui que residem as principais diferenças entre ambos…. os conteúdos, embora as minhas leituras também não me tenham sido suficientemente claras (espero à noite poder ler mais algumas coisas)

O LCMS, por outro lado, engloba as características de ambos, acabando por combinar a capacidade de administrar um sistema de aprendizagem, com a gestão e disponibilização dos objectos de aprendizagem.


Deixo aqui um link de interesse que irei igualmente colocar no Ma.gnolia


http://www.internettime.com/Learning/lcms/


De Hugo a 5 de Dezembro de 2006 às 11:34
Vivam!
Antes de começar a analisar a questão colocada, quero aqui deixar referência para Significados, aplicações e diferenças entre CMS, LMS e LCMS em Língua Portuguesa :-)
Reconheço que para analisar a questão apenas com bibliografia em Inglês, não tendo conhecimentos técnicos sobre o assunto em causa, teria de demorar um pouco mais de dois dias, por isso, fica aqui um link que talvez ajude ;-) que será também colocado no magnolia.

link (http://www.leonardofranca.com.br/index.php/2005/12/07/significados-aplicacoes-e-diferencas-entre-cms-lms-e-lcms/pt/)

Continuação de bom trabalho,
Hugo


De Sara a 5 de Dezembro de 2006 às 16:30
Boa tarde!

Os conceitos de LMS e LCMS não estão, nem por sombras, completamente estruturados. De facto, dos diversos autores que consultei não há uma ideia geral sobre a importância e as diferenças deste dois sistemas.
Os LCMS, como o próprio Brandon Hall afirma, permitem criar, aprovar, publicar e gerir objectos de aprendizagem necessários para os alunos, ao passo que os LMS gerem alunos, estudam eventos, controlam o progresso dos utilizadores/alunos. Partindo desta premissa diferenciadora, podemos constatar que os LCMS destinam-se, mormente, aos Gerentes do Projecto e aos elementos que desenvolvem os conteúdos, visto que a sua preocupação é no sentido da administração de objectos de aprendizagem. Este sistema é, na verdade, extremamente útil para a gestão de múltiplos cursos ou objectos de aprendizagem, e de múltiplos autores, o que consequentemente implica um processo de revisão complexo.
Por seu turno, os LMS têm como público alvo, os alunos, os instrutores, os gestores, e os administradores, disponibilizando ferramentas como lançamento de cursos de e-learning, ferramentas de criação de conteúdos, gestão de tarefas da disciplina, relatório de progresso, gestão de recursos da disciplina e colocação de eventos. Os LMS regem-se por alguns requisitos, tais como:
. consolidação (possuir uma plataforma para gestão de objectos de aprendizagem )
. eficiência
. colaboração
. conformidade (ex. SCORM)
Na realidade o manancial de informações sobre LMS e LCMS permitia-nos explanar longamente sobre este assunto, mas de uma maneira simplista é possível perceber que a grande diferença existente entre os dois conceitos se centra na gestão de alunos, por um lado, e na gestão de conteúdos, por outro.


De Frank Leppert a 5 de Dezembro de 2006 às 17:05
Olá,

após uma leitura mais na diagonal pelos artigos acima mencionados, cheguei à conclusão que apenas uma integração dos dois elementos aproxima-se àquilo que eu entendo por um conceito aceitável de e-learning. O gráfico do artigo "LMS and LCMS: What's the Difference?" de Leonard Greenberg demonstra o funcionamento em conjunto dos dois sistemas, que, no meu ponto de vista, deviam reunir-se numa ferramenta única:
http://www.learningcircuits.org/2002/dec2002/IDC_diagram.htm
Do mesmo modo, eu vejo também as nossas "ferramentas web 2.0", que deviam ainda serem contempladas num diagrama deste género.
O meu conhecimento de plataformas de LMS, que se reduz ao Moodle e ao Dokeos, de uma visão muito parcial apenas, leva-me a crer que em caso destes exemplos se trata já de ferramentas que reunam os dois aspectos, a parte dos conteúdos, como também a organização da aprendizagem (sessões síncronas, prazos de entrega de trabalhos, apresentações, etc.).
Espero que não tenha dito apenas disparates e banalidades, continuemos com a discussão

Um bom início de trabalho a todos

Frank


De Zito a 5 de Dezembro de 2006 às 17:20
Deixo também um contributo com uns links para análise, o tema é novo para mim, e ainda tenho que batalhar no assunto.

Numa primeira análise parece-me que um sistema de LMS tem como objectivo principal gerir os alunos, os eventos de aprendizagem bem como gerir a informação do seu progresso na aprendizagem. Ou seja é mais visto como um sistema de administração do que se passa fora da "sala" de aula.

Surge então a necessidade de distribuir os conteúdos de aprendizagem e surge o LCMS. Peder Jacobsen afirma que um LCMS gere o que acontece dentro do curso (2º link). Ou seja, é a preparação do curso, o que acontece na "sala" de aula e a interacção que os alunos têm com os conteúdos.
Brandon Hall, analista de elearning define um LCMS como "a multi-user environment where learning developers create, store, reuse, manage, personalize, and deliver digital learning content from a central object repository."


1º link - para uma apresentação sumária em pdf de brandon hall:
LCMS vs LMS, 12 slides http://www.lcmscouncil.org/lmsvslcmsOL2002.pdf
Acho o slide 10 engraçado... até pelo título - Anatomia de um LCMS.

2º link - que achei interesante e sumário:
"LCMS vs LMS - Take advantage of the differences to save time and money" em: http://www.elearningmag.com/ltimagazine/article/articleDetail.jsp?id=21264

3º link - página com vários links ( sobre) LCMS. Alguns já referidos aqui nos post.
http://www.elearnspace.org/doing/lcms.htm

Bom trabalho :)
Zito.


De Margarida Lucas a 5 de Dezembro de 2006 às 18:00
Porque é que praticamente todos os artigos disponibilizados começam com “Confused already?”…pois…! No meu caso será still confused!
O título de um dos artigos (qual equação matemática!) disponibilizados pelo professor diz tudo – LCMS=LMS CMS. Logo, como diz a Célia o “LCMS engloba as características de ambos”, então, se o todo é o resultado das partes podemos afirmar que todos estes sistemas se complementam entre si, embora com finalidades diferentes. Em alguns contextos, um LMS pode fazer mais sentido do que um LCMS.
Penso que um LCMS, em vez de criar cursos, com conteúdos estanques, pré-formatados para adaptá-los a um variado número de alunos/formandos, como acontece num LMS, vai utilizar esses mesmos conteúdos e muitos outros para criar cursos que possam ir ao encontro das expectativas/necessidades formativas específicas dos alunos/formandos/instituições a que se destinam. E talvez por isso, não concorde muito com a Sara quando diz que “podemos constatar que os LCMS destinam-se, mormente, aos Gerentes do Projecto e aos elementos que desenvolvem os conteúdos, visto que a sua preocupação é no sentido da administração de objectos de aprendizagem.”
Concordo que o maior enfoque no LCMS recai sobre o conteúdo de aprendizagem e o seu desenvolvimento…mas porquê? Não será para melhor adaptá-lo ao público-alvo? E, então, não será este o principal objectivo e a principal diferença entre LMS e LCMS?
E um LCMS, fará sentido sem a existência de um ou vários LMS? E vice-versa?...
Muitas dúvidas…e, secalhar…muitas asneiras :)


De csantos a 5 de Dezembro de 2006 às 18:10
Margarida:
Asneiras???
Pelo contrário... observações muito interessantes! :D

Aguardam-se comentários...


De Zito a 5 de Dezembro de 2006 às 18:31
Caro CSantos, não sei bem porquê mas tenho um comment às 17:20 que está para moderação...

Fiz alguma coisa mal? eheh
Zito

P.S. Se quiser depos pode apagar esta comment.


De csantos a 5 de Dezembro de 2006 às 18:43
Zito:

Por defeito, no Wordpress, os comentários com mais do que 2 links são considerados "suspeitos" e passam para moderação.

Já aprovei a publicação :)


De Zito a 5 de Dezembro de 2006 às 19:09
eheh, foi o que suspeitei... ;)


Comentar post

mais sobre mim
tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post