a versão 2 do naPraia... o original começou em http://napraia.blogs.ca.ua.pt
pesquisar neste blog
posts recentes

E com este são 10.000 posts :)

SAPO Campus: uma experiência em desenvolvimento (resumo)

Quem é que na UA conhece o Sapo Campus UA?

"Where we go from here?"

Sapo Campus Escolas: Apresentação de conceito

Videojogos em LabMM 3/NTC/UA

Avaliação: 150 itens por aluno?

E se publicar um post significar alguma coisa para alguém?

Aveiro By Water video

Facebook: like + dislike = ?

arquivos

Fevereiro 2013

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Segunda-feira, 29 de Novembro de 2010
Publica num serviço e sê comentado no Facebook...

Esta é hoje uma realidade. Após publicar uma fotografia, um post ou um vídeo é normalmente necessário utilizar as redes sociais para divulgar a nossa partilha. Muitas das vezes, os próprios serviços tratam dessa divulgação por nós. É muito simples. Basta uma pequena autorização.

Essa divulgação é obviamente boa porque permite levar os nossos conteúdos a um público mais vasto. No entanto, independentemente de todas as vantagens, há uma questão que me desagrada e que partilho neste post.

O Facebook é hoje uma ferramenta quase indispensável nessa disseminação dos conteúdos (eu não publico conteúdos minimamente sérios no FB mas esse assunto para outro post). Não conheço nenhum estudo mas, de algumas conversas com amigos e da minha própria observação, diria que os comentários recebidos no FB são muito provavelmente muito superiores aos recebidos no local onde inicialmente foi publicado o conteúdo. O que fica para a memória futura dos nossos conteúdos?

Não é estranho? Temos um conteúdo publicado que aparentemente gerou pouca discussão e, por outro lado, temos esse mesmo conteúdo a ser discutido dentro do FB, sem que exista a possibilidade de ligar os dois locais? Será que existe alguma justificação lógica para essa dispersão de comentários e a falta de comunicação entre os sistemas?

E porque é que é assim, porque é que os comentários não estão ligados? A resposta simples é dizer que o Facebook não quer que exista qualquer ligação que não passe por colocar os conteúdos lá dentro. 

Reparem como este facto contrasta com o resto da Web. Por exemplo, nos blogs foi-se inclusivamente um pouco mais longe. Com os mecanismos de trackback e pingback os comentários de um conteúdo passaram a incluir também ligações para outros conteúdos que, de algum modo, fizessem uma referência ao nosso conteúdo original (URL). Deste modo permitiu-se responder através de um novo post, num outro local, mantendo as ligações para uma conversa sobre um mesmo conteúdo inicial.

No Sapo Campus pretendemos olhar para esta questão dos comentários de um modo um pouco diferente. Procuramos utilizar as vantagens na disseminação da informação mas não contribuir para a dispersão dos comentários...


tags: , , , , ,

publicado por carlossantos às 16:16

8

De m-aresta a 29 de Novembro de 2010 às 17:10
Esta questão do FB ser um mundo fechado foi falada há dias, quando o Sr. Tim (creio que o BL) publicou um texto sobre isso mesmo: o FB e o fim da Web. Na altura não dei grande importância porque, tal como tu, não publico coisas "importantes" nesse livro :P
Creio que o que colocamos no FB tem mais exposição e mais feedback porque é um universo "maior", com outras características em termos de "normas de participação.

Quanto a estas normas, estas participações e o facto de não publicarmos conteúdos minimamente sérios... é tema que me interessa, por isso... desenvolve :D


De carlossantos a 29 de Novembro de 2010 às 17:26
O artigo a que te referes deve ser o "Long Live the Web" (http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=long-live-the-web) onde o Tim Berners-Lee menciona muitos aspectos que merecem reflexão. Principalmente quando fala do Facebook e do iTunes.
Não me parece que o Facebook seja um universo "maior" do que a Web... e de certeza que não era isso que querias dizer. A verdade é que, no curto prazo, a exposição que obtermos é muito maior e perante uma comunidade mais próxima.
Vou ver se escrevo alguma coisa sobre isso de não publicar conteúdos mais sérios no FB.


De m-aresta a 29 de Novembro de 2010 às 23:16
Maior que a Web? :D Claro que não
Referia-me a ser maior - em termos de ligações - do que as normais e comuns plataformas de blogs.
Mais ainda, com a possibilidade - ou a fatalidade - de podermos definir que os nossos conteúdos poderão ser acedidos por amigos de amigos, o Facebook acaba por ser o meio de divulgação por excelência.


De dgomes a 29 de Novembro de 2010 às 17:17
Já me deparei com esta situação também.

No entanto o que se passa é que o Facebook não é a web ... é um Walled Garden e toda a estratégia do Facebook passa por o tornar num hipermercado social onde juntas todo o teu UGC , estar assente em tecnologias web é um fait-diver ...

Para sustentar esta opinião, olha para a estratégia mobile do Google e do Facebook :
- Tens o Google que é web -oriented e cujas aplicações mobile correm no browser
- Tens o Facebook com uma aplicação nativa

Já agora, apesar desta opinião continuo a usar o facebook e a maior parte dos meus amigos comenta é no facebook e não no meu blog. Ficam os comentários no blog para os ilustres desconhecidos :)


De m-aresta a 29 de Novembro de 2010 às 17:22
É a diferença entre a quantidade e a qualidade: no FB tens mais comentários, mais "gosto", mais partilha; no blog é mais a qualidade :)

O grande risco que corremos - se é que corremos - é que cada vez mais divulgamos trabalhos, projectos, construímos fóruns de discussão no FB... sem quaisquer garantias que a permanência dos nossos conteúdos seja garantida.

É a célebre espada de dois legumes ;)


De carlossantos a 29 de Novembro de 2010 às 17:28
Diogo, eu também continuo a utilizar o FB e muita da minha interacção na Web passa por lá. É um facto que aquilo resulta... mesmo que não se goste de muitos aspectos.


De pamado a 29 de Novembro de 2010 às 21:31
Subscrevo completamente este ponto de vista. Pessoalmente, uso o Facebook para ir falando com amigos, ou receber e divulgar informação. É certo que o grau rapidez de recepcao e leitura é muito maior nesta rede, Mas tenho exactamente a mesma sensação-são sempre "futilidades". A informação a sério e em profundidade está sempre fora do Facebook (e também é assim que o uso-a linkar para fora).

O Fb não é bom a cruzar informação, e muito menos a criar memória-alguém consegue pesquisar posts de há dois anos atrás? Às vezes o FB parece-me um "umbigo" gigante onde cada um só consegue ler o que foi escrito no próprio dia...

Mas lá que é útil, lá isso é!...


De pamado a 29 de Novembro de 2010 às 21:34
P.S.: esta caixa de edição do sapo é difícil de usar no iPhone... Sorri acabei por abreviar muito o comentário...


Comentar post

mais sobre mim
tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post