a versão 2 do naPraia... o original começou em http://napraia.blogs.ca.ua.pt
pesquisar neste blog
posts recentes

E com este são 10.000 posts :)

SAPO Campus: uma experiência em desenvolvimento (resumo)

Quem é que na UA conhece o Sapo Campus UA?

"Where we go from here?"

Sapo Campus Escolas: Apresentação de conceito

Videojogos em LabMM 3/NTC/UA

Avaliação: 150 itens por aluno?

E se publicar um post significar alguma coisa para alguém?

Aveiro By Water video

Facebook: like + dislike = ?

arquivos

Fevereiro 2013

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007
Chuckie Egg... um dos Grandes!
Depois de ter visto este post no intouch, lembrei-me de recentemente ter encontrado no blog 382u uma recriação em SWF do Chuckie Egg. Não resisti a publicar aqui o link... divirtam-se!

Em 1984 comprei o meu primeiro computador, um ZX Spectrum, e este foi um dos primeiros videojogos em que me tornei viciado. :)
tags:

publicado por carlossantos às 12:06

2

De Connor MacLeod (30368) a 28 de Outubro de 2007 às 19:08
Como o Chuckie Egg também foi um dos jogos que marcou a minha vida de "gamer" (tive um ZX Spectrum 128k 2...em 1987), deixo aqui um link com vídeos dos melhores anos de vida das máquinas de Sir Sinclair.

http://videos.sapo.pt/8nfoODog5dUVOVH5NqGa


De RicardoC a 25 de Novembro de 2007 às 02:08
Olá!

O meu primeiro computador foi um Timex 2068, uma máquina fantástica mas, infelizmente, bastante mais esquisita com a qualidade das cassetes do que o Sprectrum original.

O Spectrum e compatíveis marcaram a minha geração e, de alguma forma, eram máquinas superiores às que temos hoje: arrancavam instantaneamente, permitiam (permitiam? nada disso, encorajavam... obrigavam até...) a programação, a pesquisa, o "inventanço", tão próprio do espírito português. Nessa altura, todos partilhávamos jogos e não éramos piratas, todos escrevemos jogos e não éramos programadores, todos partilhávamos manuais de código e os programas que escrevíamos entre nós e tínhamos sempre assunto novo para discutir a cada intervalo das aulas. Não seria esta forma de partilha o que de mais parecido com a Web 2.0 podia existir sem internet?

http://www.youtube.com/watch?v=XO5oyUyvDDw

Com o tempo a informática perdeu algo não definível mas que estava intrinsecamente relacionado com a genialidade (ingenuidade?) inicial. Os computadores ganharam potencialidade mas perderam usabilidade. Os OS tornaram-se gradualmente os bloats monstruosos que são hoje; os jogos ganharam gráficos bonitos mas perderam, na sua maioria, argumento e jogabilidade; a demanda de recursos é simplesmente ridícula (1GB de espaço em disco apenas para instalar o Photoshop? Porquê? Porque é que precisamos de instalar 15 aplicações diferentes que não conhecemos nem de nome apenas para usar o Photoshop?).

IMHO, que vale o que vale, só uma máquina é digna de reclamar a herança do Spectrum (e quando digo Spectrum não esqueço o Commodore 64, MSX, o SAM Coupé e todos os outros micros de 8bits). A máquina a que me refiro é, obviamente, o Commodore Amiga, sem qualquer dúvida o melhor computador jamais construído. Criado num ambiente semelhante ao PARC da Xerox (mas sem dinheiro), quando foi lançado estava facilmente 10 anos avançado no seu tempo.

Como quase todas as pessoas comecei com o Amiga 500 e acabei, vários anos mais tarde no 4000. Ainda hoje o conservo, apesar de nada produzir nele e, sempre que o ligo, não consigo evitar sentir aquele estranhíssimo "rush" de adrenalina que senti a primeira vez que o vi. Nunca houve (e provavelmente não haverá nunca) outra máquina que combine hardware e software de um modo tão perfeito. Quem nunca usou pensará que o que falo é um tique absurdo de saudosismo mas, sempre que me levanto e sou obrigado a olhar para uma máquina Windows, MAC ou GNU Linux não consigo evitar pensar que estou, como user, a ser violentado de alguma forma, que a arquitectura do sistema não foi pensada da melhor forma, que devia haver outra maneira de fazer cada tarefa, em suma, que há, algures, um modo mais fácil de vivenciar a informática.

Godspeed!
RC


Comentar post

mais sobre mim
tags

todas as tags

links
subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post